Companhias utilizam prática como benefício dos colaboradores

Todas as quartas-feiras às 15 horas, a manicure Marisol Camunha tem um compromisso no salão de beleza onde trabalha: faz ginástica laboral durante 30 minutos. Os exercícios, que alongam e ajudam a relaxar a musculatura, garantem, diz ela, menos dores nas costas. Eu trabalho melhor, resume. 

A prática, cada vez mais comum não apenas em profissões que usam e abusam das mãos como manicures e operadores de Call Center, começa a fazer parte da política de bem-estar de grandes empresas. A Folhamatic, considerada uma das 60 melhores empresas de TI para trabalhar em 2009, por exemplo, destaca a ginástica laboral como um dos benefícios de seus profissionais.

Um estudo realizado por Alexandre Slivnik Cozzo, da Associação Brasileira de treinamento e Desenvolvimento, e Daniele Barrionuevo Kallas Batista, do  Instituto Presbiteriano Mackenzie, com 1.250 organizações no Brasil apontou que 57,7% delas oferecem ginástica laboral a seus colaboradores.

De olho - Para Liderval Santana Júnior, diretor-executivo da Bioatividade, empresa que executa a ginástica laboral em empresas, o processo, apesar de parecer simples, só tem eficácia devida se houver um acompanhamento de um especialista.

Não adianta fazer uma tabelinha com exercícios para que as pessoas façam quando tiverem vontade, porque ninguém vai fazer. Se com um professor presente já tem um monte de gente que se esconde no banheiro para não fazer a ginástica, que dirá sem  ninguém por perto, argumenta.

Entre os principais benefícios da atividade no trabalho, Junior destaca a sensação de disposição e bem-estar para o trabalho, a melhora da coordenação e da resistência, promovendo uma maior mobilidade e postura.

É importante o acompanhamento porque só a ginástica laboral não adianta. É preciso verificar também a ergonomia do local de trabalho, afirma o professor.

Outro benefício citado é a melhor integração social. Durante os exercícios nós damos muita risada, o que também ajuda a aliviar o estresse, conclui Marisol.

Leia também:
- Exercício ajuda a evitar risco à saúde no trabalho
- Conheça a NR 17

Leia mais sobre empregos

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.