No Santo Grão, rede de cafés, profissional consegue ser sócio do dono

Estão na crista da onda do mundo corporativo palavras como inovação e empreendedorismo. Nesse meio, quem tiver ótimas ideias, for criativo e conseguir encontrar novas soluções para o negócio tem reconhecimento garantido.

Isso, claro, também depende da organização. Se a empresa dá oportunidade para esse profissional que enxergou mais longe, ambos têm a ganhar. Do contrário, é a empresa que corre o risco de perder esse colaborador, comenta João Marcos Varella, consultor de empreendedorismo da DBM Brasil, especializada na gestão de capital humano.

Para Varella, o olhar empreendedor dos funcionários deve ser estimulado. Se a empresa se acomoda, ela fica para trás, então, ela depende do patrimônio intelectual, que são os funcionários, comenta.

Café com o presidente - Um exemplo de sucesso desse estímulo é a rede paulistana de cafeterias Santo Grão . O proprietário do grupo, o neozelandês Marco Kerkmeester, dá aos funcionários a oportunidade de serem seus sócios.

Danilo dos Santos, de 25 anos, foi um dos contemplados com essa estratégia. Depois de estudar os cursos de empreendedorismo ministrados pelo próprio Kerkmeester e se interessar bastante por temas como fluxo de caixa, ele percebeu que queria ser dono de seu próprio negócio.

Eu vim de Santos para São Paulo e comecei a trabalhar no Santo Grão. Depois de um ano e meio, fui para o exterior, trabalhar em um navio. Quando voltei, depois de seis meses, o Marco me propôs sociedade na unidade da Vila Madalena, conta.

Para Santos, a oportunidade surgiu porque ele gostava muito do que fazia e porque ele tinha esse olhar mais crítico sobre a contenção das finanças. O próprio Marco me disse que eu esbanjava alegria. Também foi distribuído um questionário a todos os funcionários perguntando quem de nós seria um bom patrão. Eu fui o escolhido, acrescenta.

Para João Marcos Varella, organizações que sabem ouvir e enxergar seus funcionários estão a um passo à frente da concorrência.

Leia também:
- Executivo lança autobiografia para inspirar empreendedores
- Abrir sua própria empresa ainda é um bom negócio

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.