Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Financiamento de carro fica mais caro com alta de juros

Bancos e financiadoras estão mais rígidos para conceder crédito ao consumidor

Isis Coelho |

Quem pretendia financiar a compra de um automóvel e deixou para fechar negócio em outubro, vai pagar mais caro. A taxa média de juros subiu de 29% para 33% ao ano e o encolhimento dos prazos são sinais de que a crise que sacode a economia mundial já está afetando o bolso do brasileiro.  

De acordo com Alexandre Assaf, professor da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), os planos de 72 meses ficaram no passado, enquanto os de 60 ¿ hoje os mais procurados - começam a diminuir. Algumas financeiras estudam oferecer, no máximo, parcelas de 48 vezes. Além disso, comprar sem entrada ficou praticamente impossível.

E não é só porque os juros se tornam ainda mais altos, diz. Boa parte das concessionárias passou a não aceitar esse tipo de opção. Os financiamentos de bens de consumo, como o carro, deixarão de ser atraentes e ficarão inviáveis, conta Assaf.

A instabilidade econômica também fez com que os bancos tomassem medidas mais rígidas na análise para a concessão de empréstimos. O índices de inadimplência já estavam incomodando e, com a crise, as instituições aproveitaram para reduzir as facilidades, afirma Plínio Chap Chap, professor de finanças da Business School São Paulo (BSP).

Leia tudo sobre: ig empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG