Antes de abrir um negócio, é importante avaliar as oportunidades

Empreender, seja por necessidade, seja por vocação, depende de alguns fatores que ultrapassam a fronteira da simples busca por sucesso. Gostar do negócio, estar atento às oportunidades, conhecer o mercado e acreditar em si mesmo são ingredientes que não podem faltar a quem vai abrir uma empresa.

Nesse sentido, ter um diploma ajuda, mas não é determinante, avalia o consultor empresarial Márcio Nobre. Claro que quanto mais informada estiver a pessoa, mais chances ela tem de obter o sucesso. Mas é muito comum vermos pessoas sem curso universitário alcançar sucesso em seus negócios ao passo que também temos exemplos de diplomados que não conseguem emplacar.

O palestrante David Portes é um exemplo disso. Camelô profissional, ele conta que começou sua carreira com apenas R$ 12. Vendendo doces, balas e outras delícias ele conseguiu uma clientela fiel e hoje dá palestras pelo Brasil contando seus segredos de marketing.

O importante para que o negócio prospere, ensina Nobre, é o profissional não ser acomodado com nenhuma situação. Ele deve sempre procurar sair da zona de conforto, pois o empresário bem-sucedido nunca acha que está bom, ele sempre está a procura de melhorias.

Sem idade - Para o especialista em empreendedorismo José Carlos Dornelas, professor da Fundação Instituto de Administração (FIA), não há uma idade certa para ser um empresário de sucesso. Claro que existem pessoas com predisposição para empreender. Mas há também uma grande parcela que aprende a empreender ao longo de sua experiência de vida. Não é porque a pessoa acha que não nasceu empreendedor que não vai ser. Muitos se tornam empreendedores bem-sucedidos aos 50, 60 anos. Nunca é tarde, avalia.

Alguns erros, no entanto, devem ser evitados como, por exemplo, ao ser demitida ou se aposentar, a pessoa olhar a quantidade de recursos disponíveis como ponto de partida. O processo, diz Dornelas, deve ser buscar primeiro quais são as oportunidades no mercado e não olhar quais são os negócios que cabem no bolso.

De olho na oportunidade - Grandes empreendedores não se preocuparam se tinham ou não os recursos para fazer acontecer. Eles se prepararam para desenvolver a oportunidade e, assim, conseguiram conquistar investidores e sócios capitalistas, ensina.

Para Dornelas, tanto os empreendedores por necessidade quanto os por oportunidade têm chances de sucesso, uma vez que avaliem quais são os nichos que existem e os setores ainda não atendidos ou mal-atendidos.

Antes de abrir o negócio e sair do emprego, deve contar com um capital de giro suficiente para se manter independente do negócio, pois todo início é bastante desgastante e o lucro não é obtido de início. Deve ter sempre uma alternativa, para no caso de alguma coisa sair diferente do planejado, conclui Nobre.

Leia também:
- Executivo lança autobiografia para inspirar empreendedores
- Abrir sua própria empresa ainda é um bom negócio
- De entregador de leite a empresário

Leia mais sobre empregos

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.