Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

E se o temporário não virar efetivo?

Aprenda a aproveitar bem a experiência e confira a dica de especialista

Andrea Giardino |

Apesar dos dados da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Assertem) indicarem que este ano tenham sido abertas 113 mil vagas temporárias no comércio para as vendas de Natal e Ano-Novo, a crise econômica exige atenção. Principalmente para aqueles que vêem a oportunidade de serem efetivados.

Por enquanto não há sinais de que a crise esteja afetando o comércio, afirma Marcelo Albrilei, presidente da Curriculom.com, empresa de recrutamento on-line. Mas diante da recessão, economistas prevêem uma redução nos quadros entre janeiro e fevereiro.

Portanto, antes de se deparar com a decepção de não ser contratado, procure aproveitar o tempo temporário para ampliar os contratos profissionais. É como um namoro, em que muitas vezes você investe para conseguir o casamento mais tarde.

Ou seja, se aquela vaga não acontecer quando o contrato acabar, seu nome pode ser lembrado no futuro, quando uma nova chance surgir. Então, Albrilei recomenda estar sempre atento, se mostra proativo e dar tudo de si. Ao contrário do que ocorre no processo de seleção das empresas, o profissional tem tempo para demonstrar tudo o que sabe fazer durante o trabalho temporário, diz.

Mas, para conseguir mostrar empenho verdadeiro, a preocupação deve vir antes mesmo da assinatura do contrato. E com um sorriso no rosto e metas alcançadas, quem sabe aos 44 minutos do segundo tempo você não consiga emplacar uma contratação? Se não der, paciência. Sua experiência certamente irá levá-lo a outras propostas, afirma Albrilei. 


 

Leia tudo sobre: ig empregosig empregos carreira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG