Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Destaque sua experiência aos 40

Você tem formação e bagagem profissional invejável? Saiba como organizar essas informações no currículo e torná-lo atraente aos olhos dos headhunters

Andrea Giardino |

Ao preparar o currículo, profissionais seniores, com mais de 40 anos, costumam colocar todos os empregos por quais passaram até aquele momento. Mas o que muita gente esquece é que os recrutadores não têm tempo a perder. Diariamente, eles recebem milhares de currículos. Por isso, eles destinam, em média, um minuto para fazer uma pré-seleção daqueles que realmente os interessam.

Ou seja, se a idéia é mostrar sua experiência, escrever uma lista extensa de lugares onde já atuou pode ser um erro fatal. O currículo não é uma obra biográfica, atenta Newton Branda, consultor da DBM Brasil, empresa especializada na gestão de capital humano e transição de carreira. Ele deve abrir as portas para uma entrevista inicial e aí sim, o candidato terá a chance de contar melhor detalhes sobre sua trajetória.

Portanto, é essencial que o currículo chame a atenção do recrutador, despertando a sua curiosidade em conhecê-lo melhor. Textos curtos, sem adjetivos, e atraentes certamente os levarão a querer ir atrás de mais informações sobre a pessoa. Você está se apresentando e precisa lançar a isca, afirma.

Branda aconselha que o candidato saiba de forma estratégica selecionar as experiências de maior destaque, seus pontos fortes e as qualificações que mais se adequem a pretensão de trabalho atual. É preciso ressaltar o que há de mais relevante na carreira para que o recrutador não se perca em meio a tanta informação.

O ideal é abrir com uma breve descrição de suas qualificações e o seu potencial em realizar determinadas tarefas, explica o consultor. Só em seguida, diz, enumere as empresas que trabalhou. De preferência, coloque os últimos anos de atuação ou as últimas quatro companhias onde esteve.

Também é importante focar nos resultados obtidos, se você conseguiu redução de custos ou aumento de faturamento, além de apresentar os projetos que foram desenvolvidos. As promoções, caso tenham ocorrido, são outro item essencial. Caso você esteja pensando em mudar de área, o consultor explica que deve-se apontar no currículo os pontos que se encaixam em seu novo objetivo profissional.

Recomenda-se que as habilidades compatíveis com o desafio proposto estejam logo no topo do currículo, após os dados pessoais. É necessário, nesse caso, que o profissional enxergue suas competências de forma ampla e veja aquelas que possam contribuir para a atividade que busca, diz Branda. Se você é jornalista, por exemplo, e pretende investir no mercado de recrutamento, deve chamar a atenção para sua habilidade em fazer entrevistas e ter um olhar aguçado de repórter.

Leia tudo sobre: concursoscurriculocurr¿culoexperi¿ncia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG