Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Crise leva aposentados nos EUA a voltar para o mercado

Profissionais americanos revêem planos de pendurar a chuteira e quem estava fora do mercado passa a buscar oportunidades

AFP |

Washington, EUA (AFP) - A crise financeira tem levado os aposentados nos Estados Unidos a rever seus planos e voltar ao mercado de trabalho. Aos 55 anos, Marylin Peabody, que mora em Billerica (Massachusetts), busca um emprego de contadora após ter sido demitida em junho. Não posso me permitir ficar sem  trabalhar. Minha poupança-aposentadoria era vinculada aos investimentos na bolsa e já perdi US$ 5 mil dólares", afirmou.

Assim como ela, 7 em cada 10 assalariados no País com mais de 45 anos prevêem trabalhar além da idade de aposentadoria, segundo  estudo da Associação de Aposentados (AARP), realizado em setembro. Foram ouvidas 1,5 milhão de pessoas na faixa dos 40 aos 70 anos.

Entre os 64% dos profissionais que disseram não pretender deixar seus empregos aos 65 anos, a alegação é de que o farão por necessidade financeira ou para ajudar a família. Evidentemente, nestes tempos de dificuldade econômica, trabalhar mais tempo se tornou uma questão crucial", observou Deborah Russel, da AARP.

Segundo destaca, aqueles que se aproximam da aposentadoria, quando olham para o que sobrou dos investimentos na bolsa ¿ utilizados como poupança para o momento de pendurar as chuteiras ¿ chegam à conclusão de que não podem parar.

Nos Estados Unidos, exceto em algumas profissões (policiais, bombeiros e pilotos), não há uma idade obrigatória para se aposentar. No entanto, a população, por sua vez, está envelhecendo. Em 2006, já contava com 36,8 milhões de pessoas acima de 65 anos. No fim da década de 70 eram menos de 20 milhões.

Nas últimas semanas, constatamos um aumento extraordinário de acessos ao nosso site", destacou Tim Driver, diretor do Retirementjobs.com, site de busca de empregos para aposentados. Criado há dois anos, o portal tem registrado o dobro de acessos desde que a crise financeira implodiu.

Hoje, pelo menos 16% dos americanos com mais de 65 anos trabalham, contra 12% no fim dos anos 90. Com a chegada das gerações do pós-guerra à idade de aposentadoria, a quantidade de pessoas empregadas aos 55 anos ou mais aumentou 29% entre 2002 e 2007, segundo o Serviço de Estatísticas do Trabalho. Para 2016, o número de profissionais com mais 55 anos deve aumentar 46%.

 

 

Leia tudo sobre: aposentadosig empregosig empregos carreira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG