Pesquisa do IBGE mostra que o Sudeste é a região com maior percentual de emprego formal

O número de empregados com carteira assinada cresceu no ano passado no Brasil, passando de 58,8% em 2008 para 59,6%, de acordo com Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento revelou que do total de 54,3 milhões de empregados, 28,2% não tinham carteira assinada e 12,2% eram militares e estatuários. Entre as regiões com maior percentual de trabalhadores com carteira de trabalho assinada o Sudeste apareceu em primeiro lugar, com 67,3%. Já a região norte foi a com menor participação, registrando apenas 42,4% dos empregados com carteira assinada.

De acordo com a pesquisa, em 2009 os empregados representavam mais da metade da população ocupada, correspondendo a 58,6%. Cerca de 20,5% eram trabalhadores por conta própria, 7,8% trabalhadores domésticos e os empregadores eram 4,3%. Os demais 8,8% eram: trabalhadores não remunerados, que representavam 4,6%, trabalhadores na produção para o próprio consumo (4,1%) e na construção para o próprio uso (0,1%).

Entre as áreas de destaque está a de serviços, na qual 42,9% da população ocupada trabalhava em 2009. O percentual de ocupados no comércio chegou a 17,8%; atividades agrícolas, 17%; indústria, 14,7%; e construção, 7,4%.

Outro dado interessante foi o aumento do grau de escolaridade da população ocupada. Em 2009, 43,1% desse grupo tinha pelo menos o ensino médio completo, frente aos 41,2% observados em 2008. Os trabalhadores com nível superior completo representavam 11,1% do total, em relação a 10,3% em 2008 e 8,1% em 2004.

A PNAD 2009 ouviu 399.387 pessoas em 153.837 domicílios em todo o país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.