Brasileiros são atraídos pelo país em busca de emprego e de melhor qualidade de vida

Por Carolina Amgarten

O Canadá, país que oferece um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, possui políticas de incentivo para a entrada de estrangeiros para suprir a escassez de mão-de-obra especializada. A cada ano, de acordo com o Consulado Geral do Canadá, mais de 90 mil pessoas de todo o mundo entram no país como trabalhadores temporários.

Conseguir um emprego no Canadá, contudo, envolve uma série de requisitos e processos. Há dois cenários: aqueles que entrarão no país para desempenhar trabalhos temporários devem necessariamente ter uma oferta de um empregador canadense. Esses profissionais não podem entrar no Canadá à procura de emprego. O trabalhador, antes de sair de seu país de origem, deve obter uma permissão de trabalho temporário junto ao consulado canadense.

O outro cenário envolve profissionais que buscam empregos fixos no Canadá. Antes de viajar ao país, é necessário obter um visto de residência permanente, que concede ao estrangeiro todos os direitos de qualquer cidadão canadense, com exceção do passaporte e do direito ao voto. Para conseguir o documento, o trabalhador deve obrigatoriamente manifestar mais de um ano de experiência em áreas especificadas pelo governo do país, ou receber oferta de trabalho de um empregador canadense. Além disso, são analisadas as habilidades linguísticas do candidato em inglês e/ou francês.

A embaixada alerta ainda para a existência de agências que oferecem trabalhos ilegais no país. Nesses casos, são oferecidos empregos "fáceis", de salários altos para os padrões brasileiros, que não exigem conhecimentos de inglês ou francês.

O Canadá oferece muitas oportunidades, não só para brasileiros, mas para todos os imigrantes, opina Elisangela Faroni, auditora contábil que foi morar no país devido a um programa de intercâmbio entre escritórios de sua empresa. O governo canadense proporciona, por exemplo, assistência médica gratuita disponível em todos os hospitais da província, afirma. A auditora acrescenta que a cultura canadense permite um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Québec ¿ A província de Québec, a maior do território canadense, acolhe a cada ano uma média de 45 mil imigrantes de centenas de países. Cerca de 3 a 5 mil brasileiros residem legalmente na região. O incentivo à imigração justifica-se pela baixa taxa de natalidade e pelo alto índice de crescimento econômico do local. Cerca de 230 mil ofertas de emprego estão previstas para serem abertas nos próximos anos.

Soraia Tandel, diretora do setor de imigração do escritório de Québec em São Paulo, constata que profissionais das áreas química, aeronáutica, mecânica, elétrica e de assistência social estão entre os mais procurados na província. A remuneração média oferecida nesses setores varia de 45 a 64 reais a hora, diz a diretora.

O processo de seleção para imigração leva em consideração diploma reconhecido de nível técnico ou universitário, além de experiência de trabalho, conhecimento equivalente ao nível intermediário de francês (idioma oficial da província), capacidade de adaptação sócio-econômica e ter, preferencialmente, até 35 anos. Após três anos de residência, é possível solicitar cidadania canadense, com direito ao passaporte do país. Québec é procurada pelos brasileiros devido a sua elevada qualidade de vida, sua educação moderna e sua segurança, salienta Tandel.

O programa de imigração oferecido pelo governo da província não oferece emprego, mas auxilia o imigrante na busca pela obtenção de um trabalho. Atualmente, o governo de Québec oferece acompanhamento para o imigrante na elaboração de currículos e cartas de apresentação. Ele ainda proporciona dicas sobre o mercado de trabalho local e concede até mil horas gratuitas de aulas de francês.

Links úteis:

Assine o RSS

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.