Ser chefe não significa ser líder: o papel do agente motivador é muito maior, englobando diversas qualidades. Veja algumas

Não se esqueça de que ser líder de uma equipe não significa, apenas, coordenar os trabalhos
iStock
Não se esqueça de que ser líder de uma equipe não significa, apenas, coordenar os trabalhos

A noção do que é um verdadeiro líder está cada vez mais clara no mercado de trabalho: afinal, ter liderança não significa, necessariamente, ser chefe ou ter o poder nas mãos. Há muitos tipos de patrões que não têm a capacidade de liderar sua empresa, alguns gerentes não conseguem inspirar suas equipes... Enfim, muitas pessoas que estão acima na hierarquia simplesmente não conseguem desenvolver este papel de maneira adequada.

Mas, o que é ser líder? Bem, dentro de uma organização, tomar a liderança é ser aquele ponto de equilíbrio da equipe. O verdadeiro líder é considerado uma “peça-chave” para qualquer ação, mudança e busca de resultados – ele acredita e faz com que todos acreditem no potencial do grupo e de cada um, individualmente.  Dessa maneira, o líder é uma espécie de agente motivador, apresentando algumas características potencializadas.

O despreparo ou a inabilidade de desempenhar esse papel (tão precioso) acaba interferindo no clima da equipe – o que gera piores resultados e, por fim, prejudica a empresa financeiramente. Aliás, mesmo alguns bons profissionais podem não estar preparados para conduzir funcionários dentro da empresa, ou seja, não é preciso ser mal profissional para não conseguir ser líder...

Se você sente que precisa se preparar melhor para orientar colegas (ou mesmo fora da vida profissional), se quer ser mais respeitado, mais eficiente, mais bem preparado para o mercado e, consequentemente, conseguir desenvolver esse espírito de liderança dentro de você, a boa notícia é que as características essenciais para ser um agente motivador podem ser desenvolvidas e trabalhadas!

Para tanto, o Brasil Econômico recebeu consultoria do consultor em recursos humanos e diretor executivo da Bazz Estratégia e Operação de RH, Celso Bazzola, e recolheu dicas encontradas no livro “Formigas: Lições da sociedade mais bem-sucedida da terra”, dos autores William Douglas e Davi Lago que podem te ajudar nessa empreitada.

Veja 10 características que todo líder deve ter:

1.  Ser apaixonado

O primeiro grande diferencial do líder é sua paixão pelo que faz. Amar seu trabalho faz com que encontre inspiração e entusiasmo, sendo muito mais fácil inspirar outras pessoas ao seu redor. Não há como ser uma pessoa desanimada e desacreditada na empresa e na equipe e exigir que outros funcionários ajam diferente.

2.  Ser maduro

A maturidade envolve muitas outras características, como a experiência e a confiança. Para conseguir inspirar, o profissional deve apresentar conhecimento tanto vivido quanto teórico (quando existe um casamento entre as duas coisas, é melhor ainda, claro). Além disso, para conseguir tomar a liderança é necessário haver a confiança dos outros – que devem se sentir seguros e protegidos por suas palavras e ações. Lembre-se de que a sabedoria exige muito esforço e eterna reciclagem! A busca pelo conhecimento não pode ter fim.

3. Ser interessado

Quando as pessoas ao seu redor percebem que você é uma pessoa interessada, curiosas, não acomodada, a tendência é de que, automaticamente, já comecem a te achar mais inteligente ou bem preparado para os obstáculos da vida. Por isso, o líder é aquela pessoa que é considerada a base de informações e alternativas para o grupo. Tenha sempre em mente que seu interesse em aprender e estar informado gera respeito (assim como o contrário também acontece).

4. Ser audacioso

Não ter medo de se posicionar e saber arriscar é imprescindível ao líder. É ele que, nos momentos de decisão, consegue assumir a responsabilidade (tanto louros quanto culpas) por todos. Uma pessoa “em cima do muro” é vista como covarde – e liderar está muito longe disso.

5. Ter autoconhecimento e autocontrole

Se você não te conhece, não consegue prever ou saber como reage diante de dificuldades ou conquistas. Não saber quais suas fraquezas e nem quais são os seus pontos fortes (e que habilidades pode aprimorar) pode significar, com certeza, a estagnação da sua carreira em algum momento – provavelmente, muito antes de ter um papel de liderança. Aliás, se você não sabe lidar nem com você próprio, imagina com os outros? Como vai conseguir controlar uma equipe se não possui autocontrole?

LEIA MAIS:  Responda a estas 20 perguntas e descubra se você é um líder de verdade

Só olhando para dentro de si, você poderá saber como agir com seus parceiros dentro de seus limites.

6. Ter resiliência

Se existe uma certeza no mundo dos negócios é: as mudanças acontecem. Os obstáculos vêm. Então, se você não for uma pessoa resiliente, se você não sabe mudar a rota sem perder a serenidade e o foco... Provavelmente, você não conseguirá ser um líder – ou, pelo menos, um bom deles. O mercado impõe isso, não há muita saída.

7.  Ser comunicativo

Antes de mais nada, é preciso que você entenda que, por “comunicativo”, não queremos dizer “fofoqueiro”, “tagarela”. Ser comunicativo, neste caso, é saber se comunicar bem, ser claro. Ainda hoje, mesmo com tantas ferramentas de comunicação, um dos maiores erros de lideranças é não conseguir transmitir comandos. Apesar de todas as facilidades, esses profissionais não conseguem passar sua mensagem à equipe e aos profissionais com quem convive. Assim, desenvolver esta capacidade, saber comunicar comandos, sentimentos, ideias é urgente e faz-se, cada vez mais, preciso.

8.  Ser humilde

Lembre-se de que, para inspirar, é preciso dar exemplo. No fim, bons líderes viram uma espécie de espelho. É muito mais fácil lidar com outros profissionais quando existe humildade, quando se admite que errou. Além disso, o agente motivador DEVE – e isso está em letras garrafais, pois muitos pensam o contrário – saber elogiar. Não, você não precisa ser carrancudo e autoritário para ter respeito. Muito pelo contrário: quando você cita aspectos positivos sobre algum trabalho, sobre o desempenho ou sobre qualquer outra ação que mereça seu reconhecimento a alguém da sua equipe, está favorecendo a realização dos objetivos globais do grupo. Muito mais eficiente!

9. Saber corrigir

Se você consegue responsabilizar cada membro de sua equipe pelas tarefas necessárias, todo o processo poderá ser facilitado... Até mesmo naqueles momentos quando tiver de corrigir alguém ou um grupo por um erro cometido. Aliás, essa característica é bastante importante: ter sabedoria na hora de chamar a atenção do colaborador. A melhor maneira possível de exortar alguém é, antes de tudo, contextualizar a bronca.

Assim, saiba também quais são as habilidades daquela pessoa, dê algum exemplo sobre como ela pode ser eficiente para a empresa, lembre a ela sobre o compromisso que vocês têm entre si – e diga o que você espera dela e o que ela pode esperar de você. Dessa maneira, a correção feita de maneira tranquila e firme será mais bem aceita, melhor absorvida e, por fim, muito mais eficiente para futuros resultados.

10.   Saber estimular

Todo grupo, por menor que seja, tem aquela pessoa mais pessimista ou mais preguiçosa ou mais desesperada. Enfim... O ponto é que o líder não pode deixar que essas barreiras sejam levantadas – e que as ideias negativas sejam “compradas” por outros colegas. Não aceite a limitação alheia – saiba mostrar e incentivar em cada pessoa suas habilidades e a confiança de que pode ir além do que imagina. Busque a excelência e, depois disso, supere-a.


Enfim, depois de trabalhar dia a dia cada uma dessas características, você poderá se tornar um líder muito mais bem preparado. Não se esqueça de que estar à frente de uma equipe não significa, apenas, coordenar os trabalhos, mas, sim, saber aprofundar sobre as questões, ser inspirador, saber motivar equipes e conseguir demonstrar o caminho a ser seguido. Tenha em mente as seguintes qualidades e persiga-as para o resto da vida: capacidade, disciplina, paciência, diálogo, humildade, comprometimento e respeito com a equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.