Um cargueiro com uma tripulação de 32 marinheiros chineses escapou de um ataque executado por quatro navios de piratas nas costas da Somália, no Golfo de Aden, anunciou a agência oficial Xinhua (Nova China).

O ataque aconteceu na segunda-feira, quando o cargueiro, com bandeira de Serra Leoa, seguia para Djibuti, segundo a agência.

O incidente aconteceu pouco antes da chegada de três navios - dois destróieres e um barco de abastecimento - da Marinha de guerra chinesa, em uma missão histórica de "escolta antipirataria".

frb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.