RIO - A carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) aumentou 2,3% em agosto, na comparação com o observado em julho. Ante agosto do ano passado, o avanço foi de 5,6%. Nos 12 meses encerrados em agosto, houve crescimento de 4,2% na comparação com os 12 meses imediatamente anteriores.

De acordo com os dados preliminares do Boletim de Carga Mensal do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a manutenção do elevado nível da produção industrial contribuiu para o crescimento da carga.

A taxa de crescimento da carga de energia também foi influenciada pela ocorrência de temperaturas mais elevadas para essa época do ano, ao longo do mês, nos subsistemas SE-CO e Sul, diz a nota divulgada pelo ONS.

No subsistema Sudeste-Centro-Oeste, houve crescimento de 3,4% na carga em relação a julho, além de um aumento de 6,7% na comparação com agosto do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, houve alta de 4,2% em relação aos 12 meses imediatamente anteriores.

No Sul, o avanço foi de apenas 1,9% na passagem de julho para agosto, enquanto em relação a agosto do ano passado o crescimento foi de 3,3%. Em 12 meses, o subsistema acumula crescimento de 4,9%.

No Nordeste, o crescimento foi de 2,7% em relação a julho, de 4% na comparação com agosto do ano passado e de 4,1% nos 12 últimos meses. No Norte, a variação foi positiva em 2,3% na comparação com julho, enquanto houve crescimento de 5,1% frente a agosto do ano passado. Nos últimos 12 meses, a alta acumulada no subsistema é de 3,8%.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.