Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cancro cítrico é encontrado em viveiro de Limeira-SP

Ribeirão Preto, 11 - O Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) confirmou hoje que um foco de cancro cítrico foi encontrado em um viveiro de citros em Limeira (SP), com 650 mil mudas, das quais 280 mil foram eliminadas após a confirmação do teste de laboratório. Com isso, após um ano, a doença volta a atingir as unidades de produção no Estado.

Agência Estado |

A suspeita é que o material utilizado na produção de mudas tenha sido contaminado externamente antes de entrar no viveiro.

De acordo com o Fundecitrus, até o momento cinco propriedades apresentaram focos de cancro cítrico após terem adquirido plantas do local, nas cidades paulistas de Mogi Guaçu, Bebedouro, Arealva, Estrela D'Oeste e Itápolis. O foco foi encontrado em uma das quatro estufas do viveiro. As três onde não foram encontrados focos passam por um período de quarentena de seis meses. Nos três primeiros meses, não pode haver comercialização de mudas.

Conforme explica o engenheiro agrônomo do Fundecitrus Antônio Roberto Pinsetta Crozera, a estufa contaminada pelo cancro cítrico foi encontrada após a inspeção mensal de viveiros. A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, foi acionada e tomou as providências previstas em lei. O material suspeito foi coletado e enviado ao Instituto Biológico, em Campinas (SP). "Depois de alguns dias, recebemos o diagnóstico positivo e o viveiro foi interditado pela CDA", afirma Crozera.

O aparecimento de cancro cítrico dentro de um viveiro telado é um alerta para que os citricultores que compram mudas, cavalinhos ou borbulhas busquem o máximo de informações sobre a procedência do material que pretendem adquirir. Os técnicos alertam para a necessidade de exigir certificado de procedência de todo material de propagação, pedir o relatório de inspeção realizado pelo Fundecitrus, exigir a nota fiscal da compra, certificar-se de que o viveiro está registrado na Secretaria da Agricultura e também pedir a permissão de trânsito de mudas do viveiro até sua propriedade.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG