Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Campanha de Obama aproveita crítica de Greenspan para bater em McCain

A equipe de campanha do candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, aproveitou para bater em John McCain neste sábado após uma advertência do ex-presidente do Federal Reserve (Fed) Alan Greenspan, para quem o plano fiscal do candidato republicano é imprudente.

AFP |

Em entrevista à rede de televisão Bloomberg na sexta-feira, o lendário ex-presidente do Fed disse que o país não pode se permitir os 3,3 bilhões de dólares em cortes de impostos prometidos por McCain sem compensar o montante no gasto público.

Greenspan, velho amigo de McCain e ele mesmo um republicano, comentou o plano do candidato de ampliar os cortes massivos de impostos implementados pelo presidente George W. Bush: "Não sou a favor de financiar os cortes de impostos com dinheiro emprestado", disse.

"Está na hora de John McCain (...) ser honesto com o povo americano a respeito de como pensa em bancar seu plano", alfinetou a senadora democrata Claire McCaskill em uma entrevista coletiva. "É disso que falava Alan Greenspan ontem (sexta-feira)".

Os democratas afirmam que serão responsáveis com a Receita Federal e compensarão eventuais cortes com uma série de medidas para aumentar a arrecadação.

Laura Tyson, que foi assessora econômica do ex-presidente democrata Bill Clinton e hoje é conselheira de Obama, lembrou que "McCain disse que Alan Greenspan é seu professor e mentor".

"E é por isso", argumentou, "que os comentários de Greenspan ontem são tão importantes. O que ele está querendo dizer é que essa conta simplesmente não fecha".

jit/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG