Uma equipe de policiais militares tem observado o paulistano com um olhar diferente. Trinta câmeras equipadas com software inteligente flagram, desde janeiro, situações como abandono de objetos, corre-corre nos arredores de estádios e carros na contramão.

Diante de uma dessas cenas, é disparado um aviso sonoro e alertas no painel da central de monitoramento, na Luz.

Segundo o major Alfredo Deak Junior, responsável pelo Centro de Processamento de Dados (CDP) da corporação, os equipamento estavam em testes desde novembro e há dois meses passaram a funcionar oficialmente. O major disse que as câmeras estão em pontos estratégicos, como parques, ruas próximas a campos de futebol e a consulados.

De acordo com o oficial, ao contrário das 250 câmeras tradicionais, vistas normalmente em postes da capital, as que têm software inteligente são fixas e não giram em torno do próprio eixo. "As câmeras podem emitir sinais para o operador como, por exemplo, em caso de movimentação anormal de pessoas", explicou o major. "O operador pode programá-la como quiser." O major afirmou que onde já existe a câmera antiga também está a nova.

Um dos exemplos pode ser visto na Avenida Tiradentes, onde estão os quartéis da PM, incluindo o das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). A reportagem apurou que as câmeras fixas também foram para as imediações do Largo do Arouche, no centro, e bairros nobres como Moema e Vila Olímpia, na zona sul.

A central de monitoramento foi ampliada e conta atualmente com 20 televisores de 42 polegadas e 25 monitores. O efetivo também está sendo revisto em razão do aumento da quantidade de câmeras, de modo que haja um policial para cada dez câmeras. Nesta fase do projeto, o investimento na capital é de R$ 6 milhões, totalizando R$ 13 milhões até agora.

Quem passa diante da câmera aprova. "Com certeza dá uma sensação de segurança, mas quando saímos da frente delas os ladrões aproveitam", afirmou a vendedora Maria Soares Pires, de 55 anos. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.