Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CÂMBIO-Dólar cai 0,26% em sessão de intensa volatilidade

Por Fabio Gehrke SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em queda frente ao real nesta terça-feira pela segunda sessão consecutiva, depois de acompanhar a forte volatilidade do cenário internacional.

Reuters |

A moeda norte-americana caiu 0,26 por cento, para 2,326 reis. Durante a sessão, o dólar chegou a cair 2 por cento e a subir 1,4 por cento.

"A volatilidade foi bem forte hoje, o mercado (cambial) ficou bem ligado aos mercados internacionais, principalmente de moedas", afirmou Luis Piason, gerente de operações de câmbio da corretora Concórdia, ressaltando a repercussão global às novas medidas do Federal Reserve.

O banco central norte-americano anunciou nesta terça-feira um pacote de 800 bilhões de dólares para sustentar o mercado imobiliário e impulsionar o consumo.

Frente a uma cesta com as principais moedas globais, o dólar perdia mais de 0,9 por cento no final da tarde.

Apesar do pacote, as bolsas de valores de Nova York apresentavam queda de cerca de 1 por cento após oscilar entre os territórios positivo e negativo. Seguindo a volatilidade mundial, o principal índice da Bovespa avançava 0,4 por cento, depois de ter subido mais de 3 por cento na máxima do dia.

Segundo Marcelo Voss, economista-chefe da corretora Liquidez, a volatilidade do mercado cambial deve se intensificar neste final de mês.

"O feriado norte-americano (do dia de Ação de Graças na quinta-feira) aumenta as incertezas e temos a disputa pela Ptax (taxa média do dólar)" do final de outubro.

A última Ptax do mês é usada para a liquidação de contratos futuros e outros derivativos. Assim, os agentes procuram trazer a cotação para níveis mais favoráveis, de acordo com suas posições em aberto.

Os estrangeiros, por exemplo, tinham mais de 13 bilhões de dólares em posições compradas (aposta na alta do dólar).

Nesta sessão, o Banco Central realizou um leilão de swap cambial tradicional e vendeu 5.720 contratos. Desde a intensificação da crise, o BC já colocou o equivalente a mais de 34 bilhões de dólares em contratos desse tipo no mercado --em que o mercado ganha quando a variação do dólar supera a do juro.

(Edição de Daniela Machado)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG