BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que a valorização do real chegou no limite e que o atual patamar da moeda brasileira é bom, pois não irá atrapalhar o exportador brasileiro . Segundo ele, o câmbio está vivendo um momento de autocorreção.

Devido às desvalorizações recentes do dólar, empresários brasileiros vêm perdendo competitividade no mercado internacional, já que os produtos brasileiros se supervalorizaram.

Mantega voltou a manifestar preocupação com as contas externas brasileiras, mas lembrou que, se houve uma mudança importante na economia do país no últimos anos foi a redução da vulnerabilidade externa, com o acúmulo de reservas de US$ 206,5 bilhões.

Com aquele câmbio que nós tínhamos, muito valorizado, você tem um prejuízo para as contas externas. Então você continua importando mais e exportando menos , observou.

O ministro explicou que a autocorreção cambial por que passa o mercado brasileiro não significa uma intervenção do governo e, sim, as conseqüências de fatores determinados pelos agentes financeiros.

O ministro ressaltou que o mercado norte-americano também sofreu influências da desvalorização do dólar porque, com a queda no preço dessa moeda, houve redução no preço dos produtos. Os americanos passaram a exportar mais. É o que explica em parte também o desempenho menos pior da economia americana. Ou seja, eles cresceram mais do que esperavam porque o dólar se desvalorizou e eles passaram a exportar mais.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.