SÃO PAULO - A Embraer fechou o terceiro trimestre de 2008 com um prejuízo líquido de R$ 48,3 milhões. Em mesmo período do ano passado, obteve lucro líquido de R$ 306 milhões.

Culpando a volatilidade cambial pelo resultado, a fabricante afirmou ter perdido R$ 177,8 milhões em operações com derivativos entre julho e setembro.

Com perdas de R$ 516,7 milhões sobre o valor de seus ativos e passivos por conta do câmbio, parcialmente compensadas pelo ganho de R$ 327,7 milhões em seus investimentos no exterior pelo mesmo motivo, a Embraer acumulou uma variação monetária e cambial total negativa em R$ 366,8 milhões entre julho e setembro. Isso levou a um prejuízo antes de impostos de R$ 127,9 milhões.

Na parte operacional, a empresa teve variações menores em seus resultados. A receita líquida no terceiro trimestre chegou R$ 2,63 bilhões, recuo de 3,29% ante o mesmo período de 2007. As despesas operacionais líquidas passaram de R$ 50,4 milhões no período entre julho e setembro do ano passado para R$ 310,5 milhões no mesmo intervalo deste calendário.

No total, foram entregues 48 aviões no trimestre, sendo 37 jatos comerciais, nove executivos e dois aviões para o segmento de governo e defesa, um a mais que no mesmo intervalo de 2007.

A carteira ficou em US$ 21,6 bilhões, sendo US$ 7 bilhões apenas na área de aviação executiva. A Embraer tinha 459 pedidos de jatos ainda não atendidos em seu portfólio ao fim de setembro deste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.