Tamanho do texto

O consórcio formado pelas construtoras Odebrecht e Camargo Corrêa desistiu de participar do leilão da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), como investidor. O grupo não efetivou o cadastramento na chamada pública realizada pela Eletronorte em nome da holding Eletrobras.

O consórcio formado pelas construtoras Odebrecht e Camargo Corrêa desistiu de participar do leilão da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), como investidor. O grupo não efetivou o cadastramento na chamada pública realizada pela Eletronorte em nome da holding Eletrobras. O prazo da chamada encerrou hoje, às 17 horas.<p><p>Segundo nota divulgada pelo consórcio, a decisão de não participar de Belo Monte foi tomada "após análise detalhada do edital de licitação da concessão, assim como dos esclarecimentos posteriores fornecidos pela Aneel". A conclusão foi de que o grupo não encontrou "condições econômico-financeiras que permitissem sua participação na disputa".<p><p>A assessoria de comunicação da Eletrobras, por sua vez, confirmou o não cadastramento do consórcio das duas construtoras. A estatal informou, porém, que mais de dez companhias se cadastraram, mas não revelou os nomes e as formações dos consórcios. A expectativa é de que as informações sejam divulgadas amanhã. O único grupo que se tem conhecimento de que respondeu à chamada da estatal foi o liderado pela Andrade Gutierrez, que conta com a Vale, a Votorantim e a Neoenergia. O leilão de Belo Monte está marcado para 20 de abril.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.