Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Câmara de Representantes adota versão final do pacote de Obama

A Câmara de Representantes aprovou, nesta sexta-feira, o texto final do plano de estímulo de quase US$ 790 bilhões, promovido pelo presidente Barack Obama, que considerou isso apenas o começo para colocar a economia americana de volta aos trilhos.

AFP |

O texto, resultado de um compromisso entre as duas Câmaras do Congresso americano, foi adotado por 246 votos contra 183, sem qualquer voto republicano. Além disso, sete democratas também votaram contra.

No Senado, a votação do texto é esperada para esta sexta à noite.

O montante total do plano chega a US$ 787 bilhões, de acordo com a última estimativa do Escritório do Orçamento do Congresso (CBO, sigla em inglês).

Mais de um terço do valor é constituído de deduções fiscais, cerca de US$ 286 bilhões, e o restante inclui gastos em infraestrutura, saúde, ciência e tecnologia, assim como educação e energias alternativas.

Após uma maratona de negociações, o Senado e a Câmara de Representantes, ambos dominados pelos democratas, anunciaram na última quarta-feira que haviam chegado a um acordo sobre um texto de síntese entre as duas versões adotadas, anteriormente, por cada uma das Casas.

Parece que o objetivo dos democratas de enviar o projeto de lei para o gabinete de Obama, antes do recesso parlamentar de fevereiro, será atingido.

Os republicanos continuam a se opor ao pacote.

"Espero que funcione, mas tenho dúvidas. Então, vou votar 'não'", justificou John Boehner, líder da minoria republicana, antes da votação.

emp/tt/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG