O governador do estado da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, ameaçou na noite de terça-feira demitir 10.000 funcionários caso os parlamentares não aprovem, ainda esta semana, um acordo para reduzir o déficit projetado de 42 bilhões de dólares em 18 meses.

O porta-voz do governador destacou que se o acordo não for concluído, na sexta-feira serão enviadas 20.000 cartas de demissão. Metade dos trabalhadores serão demitidos efetivamente a partir de 1º de julho.

O corte de 10.000 postos de trabalho significaria uma economia de 750 milhões de dólares por ano.

str/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.