A crise e as restrições no crédito têm levado pelo menos uma empresa por dia a procurar a Caixa Econômica Federal para pedir financiamento do Fundo de Investimento com dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS). Criada para financiar obras de infraestrutura, a carteira tem 50 projetos em análise e já leva a Caixa a estudar formas de ampliar os recursos.

"Se a demanda continuar forte, em algum momento pode faltar (dinheiro)", diz o vice-presidente de ativos de terceiros da Caixa, Bolivar Tarragó Moura Neto. O Fundo tem disponíveis R$ 17,2 bilhões. E já aplicou R$ 9,3 bilhões desde setembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.