A Caixa Econômica Federal divulgou hoje algumas mudanças feitas nas regras das operações de microcrédito que realiza com outras instituições de microfinanças que atendem os interessados em tomar esse tipo de crédito. Segundo nota divulgada pela Caixa, foram alterados o prazo para as operações, que subiu de 12 para 24 meses, e o valor máximo a ser tomado, que passou de R$ 5 mil para R$ 10 mil.

Outra alteração foi o aumento da remuneração dada pela Caixa às instituições que têm mandato para operar microcrédito. A remuneração passou de 1,5% para até 2,6% ao mês sobre o valor de cada operação. De acordo com a assessoria do banco, o objetivo das mudanças é o de "reforçar a atuação" da Caixa nesse segmento. A Caixa informou ter hoje 38 instituições credenciadas a operar o microcrédito.

A nota do banco acrescenta que a parceria da Caixa com as instituições de microfinanças ajuda a ampliar o acesso ao crédito pelos empreendedores que atuam na informalidade e têm maior dificuldade de conseguir crédito bancário.

As operações de microcrédito têm como público alvo os empreendedores populares, dos setores formal e informal da economia, com prazo de 4 a 24 meses de amortização e valor de crédito na faixa de R$ 250 a R$ 10 mil.

Na semana passada, um decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva dobrou, para R$ 120 mil, o faturamento anual máximo de um empreendedor para que ele tenha direito de acessar o microcrédito. Dessa forma, o governo espera ampliar o número de beneficiados com essa modalidade de crédito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.