Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Caixa diz que crise fez Petrobras e outras empresas procurá-la

SÃO PAULO - O empréstimo tomado pela Petrobras na Caixa Econômica Federal é uma coisa muito simples e foi motivada pela escassez de recursos no mercado internacional. A declaração foi feita nesta terça-feira pelo vice-presidente da Caixa, Jorge Hereda, que acrescentou não ter deixado de atender outras empresas para fazer o empréstimo à estatal.

Valor Online |

"É óbvio que as empresas que se financiavam com recursos externos, neste momento de crise, tenham procurado alternativas dentro do Brasil. Isso não quer dizer que a Petrobras esteja quebrada" explicou o executivo.

De acordo com ele, muitas empresas que ainda não eram clientes da Caixa passaram a procurar a instituição desde o agravamento da crise e o estreitamento do crédito. "Para nós, isso é uma coisa simples e a operação foi feita dentro dos critérios de mercado", afirmou Hereda, destacando que a Petrobras não teria tido nenhuma "facilidade".

Questionado sobre a hipótese de a Caixa ter negado um empréstimo para a Oi, conforme noticiado pela imprensa neste final de semana, Hereda disse não ter informações específicas sobre o assunto, mas frisou que se a companhia de telefonia procurou o banco e não foi atendida, isso não tem relação com o crédito liberado pela Petrobras. "A Caixa não deixou de atender ninguém para atender a Petrobras", disse.

O vice-presidente da CEF acrescentou ainda que a banco tem procurado cada vez mais equilibrar sua carteira de crédito, elevando os financiamentos para pessoa jurídica. De acordo com ele, a instituição comprou carteiras de crédito comercial recentemente e continua sendo "agressiva" nesse setor.

Leia tudo sobre: cef

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG