Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cafeicultores optam por asfalto para secar grãos em MG

POÇOS DE CALDAS, Minas Gerais (Reuters) - Os produtores de Poços de Caldas, na principal região cafeeira do Brasil, estão cobrindo seus terreiros com asfalto para secar os grãos de café mais rápido e melhorar a qualidade, afirmou um agrônomo local. A demanda por isso está crescendo. O produtor ganha com o tempo de secagem, a cor preta retém mais calor, disse Marcos Tadeu, que trabalha com desenvolvido econômico para autoridades de Poços de Calda.

Reuters |

O asfalto, que é espalhado frio, custa um quarto do preço da superfície de concreto e seu uso pode reduzir o tempo necessário para secar os grãos de 15 dias para 10 a 12 dias, de acordo com o tempo.

Há quatro anos a prefeitura de Poços de Caldas passou a disponibilizar seus funcionários para que façam a cobertura de asfalto nos terreiros dos produtores. Neste ano e em 2007 eles fizeram 20 mil metros quadrados de cobertura.

Diferente do asfalto comum, que pode manchar o produto e prejudicar seu sabor, Tadeu disse que o tipo frio --que é espalhado na forma líquida e endurece em cerca de uma hora-- não contamina os grãos.

'O café que secou no asfalto no ano passado ganhou o primeiro prêmio em uma competição de qualidade em Minas Gerais', disse ele, explicando que o custo é de cerca de 5 reais por metro quadrado, ante 20 reais para o concreto. O asfalto, entretanto, tem uma vida útil mais curta.

(Por Peter Murphy)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG