Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cafeicultores de MG pedirão suspensão de pagamento de dívidas

São Paulo, 05 - Os produtores de café do sul e da zona da mata de Minas Gerais querem a suspensão de pagamento de toda a dívida do setor por um período de dois anos a partir de agora, em virtude da crise financeira internacional, que chegou mais cedo do que o esperado, diz o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Gilson Ximenes. A cafeicultura pede que a medida não implique nenhum tipo de penalidade, como o registro do nome na Serasa.

Agência Estado |

A decisão pelo pedido de suspensão dos débitos foi tomada hoje à tarde, durante reunião na Cooperativa dos Cafeicultores de Varginha (Minasul), da qual participaram cerca de 300 cafeicultores, além de aproximadamente 26 prefeitos da região. Ficou acertado que dois prefeitos vão liderar uma comissão, que levará a reivindicação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, "o mais rápido possível", informa Ximenes. Os dois prefeitos escolhidos são petistas: Eduardo Carvalho, de Varginha, e Jair Alves de Oliveira, de Boa Esperança.

A idéia inicial era de que a proposta fosse primeiro encaminhada ao governador do Estado, Aécio Neves. No entanto, o governador estará em viagem nos próximos dias, o que atrasaria a chegada da reivindicação ao presidente Lula. Por isso, "ficou decidido que vamos direto ao presidente", explica Ximenes.

Além da crise financeira, os produtores do sul de Minas foram prejudicados pelo clima, cuja chuva de granizo danificou cafezais da região. Os produtores também reclamam da elevação do custo de produção, que não foi acompanhada por uma alta proporcional nos preços internacionais do café.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG