Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Café puxou aumento das exportações em MG em outubro

Belo Horizonte, 14 - Os impactos da crise financeira internacional, que se agravou em setembro, começaram a se refletir no desempenho das vendas externas do agronegócio mineiro. No entanto, o café manteve crescimento de receita nas exportações e foi o principal responsável pela variação positiva no período.

Agência Estado |

No mês passado, o café respondeu por 54,2% do total exportado pelo setor, ou o equivalente a US$ 348 milhões, crescimento de 16% em relação ao mês anterior. As exportações do agronegócio mineiro no mês de outubro movimentaram US$ 642,3 milhões, o que representou um incremento de 4% em relação a setembro, de acordo com informações da Secretaria de Estado da Agricultura, a partir de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Segundo a secretaria, entre os demais produtos que mantiveram desempenho positivo estão madeiras e derivados (+61%), para US$ 71,5 milhões; carne suína (+26%) para US$ 7,4 milhões e açúcar (+14%), para US$ 52 milhões. O resultado no mês passado não foi favorável, no entanto, para os segmentos de leite e laticínios, que apresentaram uma queda de 63% nas vendas em outubro, na comparação com setembro, Complexo Soja (-53%), carne bovina (-21%), e aves (-15%).

No acumulado do ano, entre janeiro e outubro, o café foi também responsável por metade do valor alcançado pelas exportações do agronegócio mineiro. O setor movimentou um total de US$ 4,8 bilhões em vendas externas, incremento de 18,3%, na comparação com o mesmo período do ano passado, sendo que o café atingiu um total de R$ 2,4 bilhões no mesmo intervalo, aumento de 14,3%.

Ao contrário da retração registrada em outubro, nos primeiros dez meses do ano, o segmento de leite e laticínios também se destacou, com um aumento de 259%, para US$ 210,7 milhões, assim como o complexo soja (grão, farelo e óleo), com crescimento de 33,7%, para US$ 248,5 mil e aves, com aumento de quase 37%, para US$ 175,7 milhões. Madeiras e derivados exportados por Minas entre janeiro e outubro tiveram um crescimento da receita de 11,5%, para US$ 546,4 milhões; carnes (+9,1%), para US$ 572,2 milhões.

No caso da carne suína, houve um crescimento de 84,1% na receita da exportação, para US$ 59,2 milhões, enquanto as exportações de carne bovina caíram 14,9%, para US$ 251 milhões. A Superintendência de Política Agrícola da secretaria mantém as estimativas de novo recordes nas exportações dos produtos do agronegócio mineiro, que nos doze meses de 2007 somaram US$ 4,9 bilhões. Embora haja sinais de que a crise financeira global trará impactos ao desempenho das vendas externas, a expectativa é de que a receita alcançada este ano no Estado seja superior à do ano passado.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG