Tamanho do texto

Acompanhado por agentes da Polícia Federal, o ex-banqueiro Salvatore Cacciola desembarcou às 5h de hoje no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, vindo de Mônaco, de onde foi extraditado após passar dez meses preso. Cacciola, que ficou oito anos foragido da Justiça brasileira, acusado de causar um prejuízo de R$ 1,6 bilhão ao Banco Central quando era dono do Banco Marka, saiu da pista do aeroporto em um carro direto para a Superintendência da Polícia Federal no Rio.

Ele chegou à PF às 5h14, sem ser visto pelos repórteres. Uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STF) garantiu que Cacciola não fosse algemado pelos agentes federais. Após passar pela Superintendência da PF, ele seria apresentado à Justiça Federal no Rio.

Segundo o advogado do ex-banqueiro, Carlos Eluf, Cacciola afirmou que "está contente por voltar ao Brasil e que confia na Justiça".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.