Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Butique carioca faz sucesso no Shopping Iguatemi

Marca de sucesso no Rio, a Farm era pouco conhecida pelos paulistanos quando desembarcou em São Paulo, no Shopping Iguatemi, nos Jardins, zona sul, mas passados pouco mais de dois anos, ela virou uma forte concorrente para grifes veteranas no pedaço. Hoje, está entre as lojas de confecção feminina que mais vende por metro quadrado no Iguatemi.

Agência Estado |

Disputa o primeiro lugar com concorrentes de fôlego como Les Lis Blanc. "Fiquei com um medo quando recebi o convite de vir para São Paulo, mas era a oportunidade que sempre sonhei", diz a proprietária Kátia Barros, de 38 anos.

Com roupas coloridas na arara, leves e com jeito de pé na areia, a loja destaca-se das demais pelo visual das roupas. "Eu não conhecia a marca, mas fui atraída pelas cores da vitrine", diz a paulista Luciana Noronha, de 31 anos, gerente de produção. "Mas o que me conquistou mesmo foi a modelagem solta e confortável. E você até encontra cores mais básicas", diz ela, que comprou um sarongue preto na loja. "No dia da inauguração, vendemos R$ 168 mil", diz o sócio Marcello Bastos, de 43 anos.

Consultora de ciências contábeis, Kátia começou no mundo da moda em 1996, com uma franquia de marca conhecida, a Mercearia, que tem uma linha mais college. "No Rio, a loja não dava certo. Estávamos investindo todo nosso patrimônio - três carros e dois apartamentos - e não víamos resultado", conta Kátia, que começou a criar algumas peças para vender na loja. "Minhas roupas eram sucesso de venda, então desisti da franquia e abri um estande na Babilônia Feira Hyppe, no Jockey do Rio." A feira, que equivale ao Mercado Mundo Mix de São Paulo, foi o trampolim para a primeira loja da Farm.

A marca tem 22 lojas espalhadas pelo Brasil, emprega 680 funcionários, incluindo 22 estilistas, que produzem 500 mil peças por coleção. "Vendemos mais em outros Estados do que no Rio", conta Bastos. Isso porque na cidade onde a grife nasceu, o estilo praiano que chama a atenção em São Paulo não é novidade por lá. "No Rio, a concorrência é mais forte.

Em São Paulo temos apenas dez grandes marcas cariocas que disputam com a Farm, entre elas, a LeeLoo, a Cantão e a Espaço Fashion." Outro atrativo é o preço. O minivestido da marca sai por volta de R$ 200, menos que a metade de um equivalente feito por uma grife paulistana de peso. Tem um inconveniente: aqui a Farm cobra 15% mais caro pelas suas roupas que no Rio.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG