Tamanho do texto

O presidente americano, George W. Bush, reuniu o presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos EUA) e seus conselheiros econômicos, nesta quinta-feira à tarde, para trabalhar na crise financeira, informou a Casa Branca.

Bush reuniu, durante 45 minutos, o secretário do Tesouro, Henry Paulson; o presidente do Fed, Ben Bernanke; o presidente da SEC (órgão regulador do mercado americano), Christopher Cox; o chefe do Conselho Econômico da Casa Branca, Edward Lazear; e o conselheiro Keith Hennessey, disse o porta-voz presidencial Tony Fratto.

Cox "tem todo o apoio e toda a confiança do presidente Bush", completou a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, depois que o candidato republicano John McCain pediu sua cabeça, por ter deixado os especuladores transformarem o mercado em um "cassino".

"O presidente da SEC serve sob designação do presidente e ele traiu a confiança do público. Se eu fosse presidente hoje, eu o demitiria", criticou McCain, em discurso, hoje, em Cedar Rapids (Iowa, centro).

Antes da reunião, Bush já havia garantido que seu governo tomaria as medidas necessárias para restabelecer a estabilidade nos mercados e a confiança nos investidores.

lal/tt/LR