Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bush pede que Câmara de Representantes aprove plano de resgate

O presidente George W. Bush pediu nesta quinta-feira à Câmara de Representantes que siga o exemplo do Senado e aprove o amplo plano de resgate financeiro, advertindo que, caso contrário, o emprego das pessoas correm risco.

AFP |

"Este problema transcendeu clarmaente Nova York e Wall Street. É um problema que afeta os trabalhadores", afirmou Bush em seu 14º pronunciamento nos últimos 15 dias para que os congressistas aprovemo controvertido plano.

O Senado americano adotou na noite de quarta-feira, por 74 votos a 25, o plano de socorro financeiro de 700 bilhões de dólares elaborado pelo secretário do Tesouro, Henry Paulson.

O projeto, que recebeu várias emendas, voltará agora à Câmara de Representantes, que rejeitou o texto original de Paulson, na segunda-feira passada.

O pacote aprovado pelo Senado traz diversas emendas adotadas para agradar os deputados que votaram contra o plano original.

Entre as principais emendas estão a ampliação do limite de garantia dos depósitos bancários nos Estados Unidos, de 100 mil dólares para 250 mil dólares, e benefícios fiscais para a classe média e as empresas.

Sob o nome de "Lei de Estabilização Econômica de Emergência", o plano concede poderes sem precedentes a Paulson para socorrer o setor bancário e restabelecer as linhas de crédito nos Estados Unidos.

O eixo do plano é o resgate dos créditos podres das instituições financeiras, que tiveram origem na crise dos empréstimos imobiliários de risco ("subprime").

vmt/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG