WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse neste domingo que a crise das empresas de crédito imobiliário Fannie Mae e Freddie Mac representavam um risco inaceitável para a economia dos Estados Unidos. Hoje, a Agência Federal de Financiamento à Habitação, que regula a Fannie Mae e a Freddie Mac, determinou que essas empresas de financiamento imobiliário não podem continuar a operar com segurança e solidez e cumprir sua missão pública, o que representa um risco inaceitável ao sistema financeira em geral e à nossa economia, disse Bush em nota à imprensa.

As duas empresas, subsidiadas pelo governo e com seu capital aberto na bolsa, cumprem a missão governamental de financiar a habitação. Elas foram colocadas sob tutela do governo no domingo, o que permitirá que suas ações continuem a ser negociadas, mas seus acionistas comuns ficarão em último lugar no caso de qualquer demanda.

'Deixar essas empresas em uma posição financeira estável e reformar suas práticas de negócios são medidas fundamentais para a saúde de nosso sistema financeiro e para continuar a fazer progressos com a correção da habitação que está prejudicando tanto a nossa economia', disse o presidente.

Leia também:

Leia mais sobre: mercado hipotecário

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.