WACO, EUA (Reuters) - O presidente dos EUA, George W. Bush, disse neste sábado que os benefícios do plano de resgate financeiro recentemente aprovado vão demorar a aparecer na economia norte-americana. Um dia depois de ter sancionado o plano de resgate de 700 bilhões de dólares, Bush garantiu à população que o governo seria cuidadoso na implementação da legislação aprovada para aliviar uma crise de crédito que criou turbulência nos mercados financeiro globais.

"Além de atender às necessidades imediatas de nosso sistema financeiro, este pacote ajudará a estimular o crescimento econômico de longo prazo na América", disse Bush em sua mensagem semanal de rádio.

Ele pressionou o Congresso durante toda a semana para aprovar a legislação, que recebeu um duro golpe ao ser rejeitada na segunda-feira pela Câmara dos Deputados. Uma versão modificada que elevou os limites do seguro de depósitos bancários foi aprovada na sexta-feira.

"Estes esforços se tornarão eficazes, embora levem tempo para serem implementados", disse Bush. "Meu governo vai agir o mais rapidamente possível, mas os benefícios deste pacote não serão sentidos imediatamente", afirmou o presidente.

"O governo federal assumirá este plano de resgate num ritmo cuidadoso e ponderado para garantir que seus dólares de impostos sejam gastos com sabedoria", disse Bush, que passa o fim de semana em seu rancho em Crawford, no Texas.

(Reportagem de Tabassum Zakaria)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.