Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Buscas na internet por Serra e Dilma têm perfil distinto

A análise das pesquisas realizadas no buscador Google com os nomes de José Serra e Dilma Rousseff mostra um perfil diferente do que se busca de cada um desses personagens. Os dois são, até o momento, os mais bem colocados nas pesquisas sobre a sucessão presidencial.

Redação Economia |

 

Nos últimos 90 dias, a busca José Serra 2010 é a segunda mais frequente relacionada ao nome do governador paulista, que sequer teve seu nome formalizado como o candidato do PSDB para a corrida à presidência da República. A pesquisa mais comum foi governador José Serra e a terceira, twitter José Serra ¿ o governador é um assíduo frequentador da rede social Twitter.

Nesse mesmo período, a busca mais comum associada ao nome da ministra da Casa Civil é biografia Dilma Rousseff. O dado dá abertura à interpretação de que, nesses 90 dias, a maioria dos internautas que pesquisou sobre a ministra no Google queria saber mais da vida pregressa da candidata.

Ficha Dilma Rousseff

Em análise das pesquisas feitas nos últimos 12 meses, as três primeiras referências ao nome de José Serra permanecem as mesmas da pesquisa dos últimos 90 dias, mas, em quarto lugar, o termo que aparece é Dilma. O termo Aécio ¿ referência ao governador de Minas Gerais, Aécio Neves ¿ é o sétimo mais buscado em pesquisas sobre Serra.

Também na leitura dos dados dos últimos 12 meses, a pesquisa biografia Dilma Rousseff dá lugar à variante ficha Dilma Rousseff. Nesse intervalo, apareceu em sétimo lugar entre as mais recorrentes a pesquisa Dilma Rousseff terrorista.

A análise não leva em consideração os dados absolutos sobre quantas vezes o nome de cada um dos dois foi pesquisado no Google. Nos últimos 12 meses, há um crescimento paulatino nas buscas feitas sobre ambos.

O nome de José Serra, contudo, é pesquisado sem grandes variações de um dia para outro ao longo desse tempo. O de Dilma Rousseff, por sua vez, apresenta ao menos dois grandes picos nos últimos três meses. Um foi registrado em 21 de dezembro do ano passado, data em que a ministra apareceu pela primeira vez sem peruca desde que iniciou sessões de quimioterapia para combater um câncer no sistema linfático. O segundo pico ocorreu em 20 de fevereiro, quando seu nome foi sacramentado como o que representaria o PT na corrida presidencial.

Leia tudo sobre: dilmaeleiçõesserra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG