Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bunge bate, no semestre, lucro de 2007

SÃO PAULO - A multinacional Bunge mais que quadruplicou seu lucro líquido no primeiro semestre em comparação com o desempenho apresentado no mesmo período de 2007. O resultado foi impulsionado por um cenário de disparada dos preços das commodities agrícolas, que atingiram novos patamares nos últimos meses.

Valor Online |

De janeiro a junho, o lucro da companhia foi de US$ 1,04 bilhão, montante 471,4% superior aos US$ 182 milhões registrados nos primeiros seis meses de 2007 e maior também que o ganho todo do último ano, que foi de US$ 778 milhões. A maior fatia desse ganho foi apurada no segundo trimestre, no qual o grupo teve lucro líquido de US$ 751 milhões. Esse resultado foi 347% maior que os US$ 168 milhões do segundo trimestre de 2007.

"Nos últimos anos, a produção agrícola não tem acompanhado o ritmo de crescimento da demanda, puxada principalmente pelo aumento da população e do padrão de vida nas economias emergentes. Os preços das commodities agrícolas são reflexo disso e também do aumento do custo da energia", disse Alberto Weisser, principal executivo da multinacional.

As vendas líquidas totais do grupo no semestre cresceram 72%, para US$ 26,8 bilhões. Os fertilizantes registraram o maior crescimento: 112%, para US$ 2,9 bilhões. A disparada dos preços explica a diferença em relação ao aumento do volume das vendas, que foi de apenas 3%, para 67,2 milhões de toneladas. O lucro operacional cresceu 434% e chegou a US$ 1,6 bilhão.

O aumento no custo do crédito elevou em 26%, para US$ 188 milhões, as despesas com juros da empresa. Os ganhos com a variação cambial mais que dobraram no primeiro semestre, para US$ 265 milhões. No segundo trimestre, esse volume foi de US$ 258 milhões e deveu-se a ativos da empresa denominados em dólar nas subsidiárias do Brasil e da Argentina, informou a companhia.

Ainda que sob um cenário indefinido de preços, a Bunge acredita em um bom desempenho no segundo semestre. Os fundamentos do setor de fertilizantes devem permanecer firmes. Ainda que o crescimento da demanda por alguns produtos agrícolas possa cair um pouco devido ao prolongado período de preços altos, as margens no agronegócio devem ficar sólidas , disse Jacqualyn Fouse, principal executiva de finanças do grupo.

Leia mais sobre lucros

Leia tudo sobre: lucro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG