Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

British Airways perde 49 milhões de libras em seis meses

(acrescenta o número de perdas) Londres, 7 nov (EFE).- A companhia aérea British Airways (BA) registrou uma perda líquida de 49 milhões de libras (60,7 milhões de euros) nos últimos seis meses até 30 de setembro, contra 493 milhões de libras (611 milhões de euros) de lucro no mesmo período de 2007.

EFE |

Esta perda é equivalente a 4,3 pence (centavos de libra) por ação, conta o lucro de 43 pence de lucro do mesmo período do ano anterior, indicou um comunicado da BA divulgado hoje.

A companhia aérea obteve uma queda de seus ganhos semestrais brutos do 91,6%, a indicou BA, acrescentando que divulga seus resultados provisórios em "condições comerciais incrivelmente difíceis".

Ao publicar seus resultados provisórios correspondentes aos últimos seis meses até o fim de setembro, a BA informou que seu ganho bruto ficou em 52 milhões de libras (64,4 milhões de euros), contra os 616 milhões de libras (763 milhões de euros) do mesmo período em 2007 A receita da companhia aérea ficou em 4,754 bilhões de libras (5,894 bilhões de euros), indicou a BA, que espera que o custo anual do combustível se situe em 3 bilhões de libras (3,72 bilhões de euros).

Desta receita, 4,159 bilhões de libras (5,157 milhões de euros) correspondem a passageiros, 363 milhões de libras (450 milhões de euro) a carga, enquanto o resto correspondeu a outras fontes, segundo os resultados da BA.

A despesa total de suas operações se situou em 4,614 bilhões de libras (5,721 milhões de euros), uma ascensão de 18,2 % frente ao mesmo período do ano anterior.

A BA espera que o custo anual do combustível fique em 3 bilhões de libras (3,72 milhões de euros).

O lucro operacional situou-se em 140 milhões de libras (173 milhões de euros) graças a um aumento de 6,4% da receita, assinalou a nota da BA.

A dívida líquida da empresa ficou em 1,4 bilhões de libras (1,736 bilhões de euros), enquanto o custo do pessoal aumentou 8,6% nos seis meses frente ao mesmo período do ano anterior, devido ao aumento de empregados para apoiar o funcionamento do Terminal 5, que expandiu o aeroporto de Heathrow.

O diretor-executivo da companhia, Willie Walsh, afirmou que é "um bom resultado levando em conta as condições comerciais incrivelmente difíceis. O período dos seis meses será recordado como um dos mais sombrios".

A BA ressaltou que espera conseguir um pequeno lucro ao terminar o presente ano fiscal.

"Assinamos uma acordo conjunto com American Airlines e Iberia. O acordo melhorará o nível de serviço do cliente com melhores conexões", acrescentou Walsh.

Ao mesmo tempo, porém, a BA espera reduzir em 1% o número de vôos durante 2009, já que antecipa uma queda da demanda de passagens. EFE vg/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG