Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

British Airways e Iberia confirmam conversas sobre possível fusão

SÃO PAULO - As companhias aéreas britânica British Airways (BA) e espanhola Iberia confirmaram estar negociando um processo de fusão. A intenção das duas é se juntar para formar uma das maiores empresas do setor na Europa.

Valor Online |

De acordo com as empresas, a iniciativa tem o apoio dos conselhos de administração de ambas. Caso seja fechado o negócio, as marcas das duas serão preservadas como parte de um grupo, nos moldes do que ocorreu com a Air France e a KLM, que hoje formam a maior empresa aérea européia.

Atualmente, a BA é dona de 13,15% do capital da Iberia. Já a companhia espanhola anunciou que adquiriu recentemente uma participação de 2,99% na empresa britânica.

Ambas acreditam que um acordo formal de fusão ainda deverá demorar vários meses, principalmente para se estabelecer os termos da transação e formatar um plano de negócios e integração para suas operações. Elas acreditam, porém, que não terão problemas com as agências regulatórias da União Européia (UE). A BA e a Iberia lembram que as autoridades européias já aprovaram um amplo acordo de cooperação entre elas.

Em 2007, a BA já havia tentado adquirir o controle da Iberia, numa parceria com o grupo de investimentos TPG. O negócio, porém, não prosperou e foi abandonado.

Juntas, as duas companhias teriam o domínio absoluto nas rotas transatlânticas tanto para o norte quanto para o sul do continente americano. Atualmente, a BA é a mais forte operadora nas rotas entre a Europa e os EUA, enquanto a Iberia domina os vôos ligando o continente europeu à América do Sul.

O cenário da aviação está mudando e a consolidação do setor já está muito atrasado. Os balanços combinados, os ganhos em complementaridade e a malha conjunta das duas companhias fazem de uma fusão uma proposta atraente, particularmente no atual ambiente econômico, disse o executivo-chefe da BA, Willie Walsh. Tivemos um relacionamento bem sucedido com a Iberia por uma década e estamos confiantes que os acionistas de ambas companhias irão se beneficiar com essa proposta de união, completou.

Uma fusão seria uma boa notícia para nossos clientes e melhoraria nosso atual relacionamento, afirmou o presidente do conselho e executivo-chefe da Iberia, Fernando Conte. Trabalhamos juntos já há quase 10 anos e uma união seria um avanço a partir desse sucesso. Isso também fortaleceria a aliança (operacional) OneWorld e aumentaria a importância de Madri como principal acesso europeu à América Latina, acrescentou.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: british

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG