Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Braskem perde R$ 849 milhões

A Braskem sofreu com a desvalorização do real e registrou prejuízo de R$ 849 milhões no terceiro trimestre de 2008. No mesmo período do ano passado, havia registrado um lucro de R$ 132 milhões.

Agência Estado |

A empresa teve aumento de 9% na receita, para R$ 5,03 bilhões, mas teve um resultado financeiro negativo de R$ 1,616 bilhão no período, que teve forte influência sobre o resultado final.

"Como a Braskem possui exposição líquida ao dólar - passivos atrelados a esta moeda maiores que os ativos -, essa mudança de comportamento (do câmbio) influencia de maneira significativa o resultado financeiro", afirmou a companhia em comunicado divulgado ontem. Segundo o texto, 72% da dívida da empresa está atrelada à moeda norte-americana, além de 70% de seus custos com fornecedores.

Da despesa financeira total no trimestre, R$ 1,351 bilhão são referentes a perdas com a variação cambial. No período, houve desvalorização de 20,3% do real frente ao dólar. No segundo trimestre de 2008, quando o real se valorizou 10,1%, a companhia teve resultado financeiro positivo de R$ 407 milhões.

A companhia ressaltou que não realiza operações alavancadas com derivativos e segue "normas rígidas proibindo negociação especulativa, venda a descoberto e concentração de instrumentos e contrapartes". As operações com derivativos, explica, são para proteção (hedge). Ao final de setembro, a empresa tinha três operações do tipo, que considera adequadas para os ativos ou passivos protegidos.

O presidente da Braskem, Bernardo Gradin, afirmou que a petroquímica pretende encerrar o quarto trimestre de 2008 com recursos em caixa em patamares semelhantes ao registrado no final de setembro, quando o montante somava R$ 1,85 bilhão. Durante a coletiva de imprensa na qual comentou os resultados do terceiro trimestre, Gradin destacou que o ajuste das contas da empresa é uma prioridade. Por isso, a Braskem deverá reduzir investimentos ao longo de 2009 e intensificar o trabalho de redução de custos.

A meta da empresa é manter recursos em caixa equivalentes ao montante das dívidas com vencimento em curto prazo, ou 12 meses, revelou o executivo. No acumulado de janeiro a setembro, a Braskem apresentou um prejuízo líquido de R$ 384 milhões, enquanto no mesmo período do ano passado teve lucro líquido de R$ 541 milhões. As ações da companhia caíram 6,4% no pregão de ontem da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG