Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Braskem eleva vendas à Venezuela

SÃO PAULO - A Braskem amplia em agosto sua exportação de resinas na Venezuela como forma de elevar seu relacionamento com os clientes locais antes do funcionamento de suas operações industriais em conjunto com a Pequiven.

Valor Online |

A petroquímica prevê exportar até 60 mil toneladas de resinas de polipropileno e polietileno por ano, matéria-prima do plástico, segundo contrato assinado pela empresa. O número supera as 5 mil toneladas exportadas no primeiro semestre deste ano.

A Venezuela tem um crescimento acelerado do consumo de plástico nos últimos anos, e a produção local tem absorvido essa demanda , disse o diretor-superintendente da Braskem na Venezuela, Sérgio Thiesen.

Calcula-se que o consumo anual de polipropileno da Venezuela seja de 140 mil toneladas, dos quais 120 mil toneladas são produzidas localmente. No caso de polietileno, o consumo chega a 600 mil toneladas diante da produção de 500 mil toneladas anuais.

A Propilsur, a primeira joint venture a entrar em operação até o início de 2010, fabricará 450 mil toneladas. A outra empresa, Polimérica, produzirá 1,1 milhão de toneladas a partir de 2012. Inicialmente, ambas vão exportar mais de 80% da produção, principalmente para os EUA.

As primeiras encomendas começam em outubro. São equipamentos críticos que exigem até 20 meses para entrega, quatro meses acima do normal , disse. A obra da Propilsur começa em janeiro.

(André Vieira | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG