Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasileiros em Portugal pedem ajuda para voltar

Um em cada três brasileiros que vivem em Portugal está desempregado. Levantamento obtido com exclusividade pelo Estado, feito pela Organização Internacional de Migrações (OIM, braço da ONU), revela que a recessão está fazendo vítimas entre os brasileiros que deixaram o País em busca de uma vida melhor no exterior.

Agência Estado |

Muitos já arrumam as malas para voltar.

As estimativas apontam que há cerca de 180 mil brasileiros trabalhando ou com idade para trabalhar em Portugal. Desses, 40% trabalham no mercado negro e 30% estão desempregados. "Esse número vem crescendo", disse Cristiane Coelho, pesquisadora da OIM. Ela foi uma das responsáveis pela coleta de dados entre brasileiros.

A taxa de desemprego entre os brasileiros é mais de quatro vezes superior à média nacional no país. Em novembro, a taxa geral era de 7,7%, mas o governo estima que o índice subirá em 2009 para mais de 8%.

Para os brasileiros com menor grau de escolaridade e baixa qualificação profissional, a situação não é confortável. Muitos passaram a procurar ajuda para retornar ao País. A maioria ocupa postos na construção civil, no comércio e como empregados domésticos.

"Nossa avaliação mostrou que mais de 50% dos entrevistados afirmou que deixou o Brasil por falta de trabalho no País. Agora, muitos apontam que é a falta de trabalho que está fazendo que pensem em voltar ao Brasil", disse Cristiane.

Neste trimestre, a Europa entrou oficialmente em recessão e as perspectivas são de desempenho fraco da economia em 2009 e possivelmente em 2010. Em Portugal, dados divulgados ontem pela Comissão Européia apontam que as encomendas às indústrias caíram 5% em setembro.

O fenômeno do desemprego atinge toda a Europa. Na Itália, membros do governo chegam a pensar em simplesmente fechar as fronteiras do país e não dar autorizações de vistos a estrangeiros que queiram trabalhar no país. Seria uma forma de garantir que os italianos sejam usados para preencher as poucas vagas disponíveis.

Sem dinheiro, os brasileiros estão apelando para programas da ONU, que pagam a passagem de volta. Mas a procura é tanta que a entidade decidiu estabelecer ainda neste ano um programa exclusivo para que esses emigrantes tenham como retornar.

A grande maioria que foi procurar ajuda, segundo a ONU, não tinha dinheiro sequer para pagar as passagens de volta. "Há muita procura por parte de brasileiros e o principal motivo do pedido para voltar é mesmo a falta de empregos", afirmou a pesquisadora.

No ano, já contaram com a ajuda da ONU para deixar Portugal mais de 400 brasileiros. Nos anos anteriores, eles alegavam que queriam voltar por que não queriam viver ilegais, agora é porque não têm emprego.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG