Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil vai financiar estradas na Bolívia

Como parte de sua política de incentivo à geração de uma nova infra-estrutura na América do Sul, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assina hoje com o presidente da Bolívia, Evo Morales, em Riberalta, cidade da Amazônia boliviana, protocolo de financiamento de U$ 230 milhões para a construção de 508 quilômetros de estradas no país vizinho. As obras estão previstas no projeto chamado de Hacia el Norte, que visa a integração do território boliviano.

Agência Estado |

A estrada deverá ligar La Paz, capital da Bolívia, a Porto Velho, capital de Rondônia, a partir do trecho entre as cidades bolivianas de Rurrenabaque e Riberalta. As estradas serão construídas por empresas brasileiras, o que já vem sendo feito no Peru, com a chamada Rodovia Interoceânica, que liga Rio Branco, no Acre, a Puerto Maldonado, na Amazônia peruana, seguindo até Cuzco e, de lá, para os portos do Oceano Pacífico.

No contexto da América do Sul, a rodovia que o Brasil financiará na Amazônia boliviana constituirá também parte do corredor bioceânico que integrará a malha rodoviária brasileira aos portos chilenos e peruanos no Pacífico.

No acordo com a Bolívia, o governo brasileiro comprometeu-se a construir a ponte que ligará Guajará-Mirim, no extremo oeste de Rondônia, a Guayaramerín, do outro lado do Rio Mamoré, já em território boliviano.

Ainda hoje Lula viajará para Bogotá, na Colômbia, onde chegará à noite. No sábado, às 8 horas, ele terá encontro com o presidente colombiano, Álvaro Uribe. Em seguida, participará do encontro empresarial Brasil-Colômbia.

Às 10 horas, já na residência presidencial de Hatogrande, haverá a cerimônia oficial de chegada. Por volta do meio-dia os dois presidentes farão uma reunião de trabalho, além de almoçar juntos.

No domingo, Lula vai deslocar-se para a cidade de Letícia, na fronteira com o Brasil. Lá, ao lado de Uribe, acompanhará as comemorações do Dia Nacional da Colômbia. Às 10h15, Lula terá novo encontro de trabalho com Uribe. A eles se juntará o presidente do Peru, Alan García.

De acordo com informações do governo brasileiro, Lula e Uribe examinarão o crescente comércio bilateral entre os dois países, com estudos sobre as formas de torná-lo mais equilibrado.

Em 2007, as exportações brasileiras para a Colômbia somaram U$ 2,33 bilhões, com saldo favorável de U$ 1,91 bilhão. A Colômbia importa bens de consumo, veículos e eletrônicos, principalmente. Já o Brasil compra do vizinho petróleo e insumos minerais.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG