Foram criados 299,4 mil postos formais no mês, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego

A geração de empregos formais voltou a bater recorde. No mês de agosto, foram gerados 299,4 mil postos de trabalho no País, a maior marca para o mês desde o início da série histórica, em 1992. Até então, o recorde eram os 242 mil postos, registrados em agosto no ano passado.

O saldo líquido de vagas foi de 218,8 mil postos em agosto, acima dos 175,2 mil anotados no mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O resultado veio acima da expectativa dos analistas. A LCA Consultores, por exemplo, esperava a criação de 231,9 mil vagas no mês.

No acumulado do ano, o País criou 1,954 milhão de vagas formais de trabalho, que reforça 2010 como o melhor ano de geração de empregos da história. Na véspera do Dia do Trabalho, o ministro Carlos Lupi ampliou sua meta de geração de empregos com carteira de 2 milhões para 2,5 milhões para este ano, depois de sucessivos resultados recordes nos meses verificados até aquele momento.

O volume de geração de empregos no acumulado de janeiro a agosto, de 1.954.531 vagas com carteira assinada, é recorde para o período. Até então, o maior volume de janeiro a agosto foi de 1,803 milhão, verificado em 2008. "Faltam 545.469 postos para atingirmos o nosso objetivo de 2,5 milhões de novas vagas este ano", disse o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Ele ressaltou que o resultado de agosto também foi o melhor para o mês da série histórica e é o quarto melhor número mensal de toda a série.

(Com Agência Estado)

Evolução do emprego

Resultado do Caged em agosto - em milhares de vagas

Gerando gráfico...
Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.