SÃO PAULO - A Brasil Telecom Participações obteve lucro líquido de R$ 164,1 milhões no terceiro trimestre deste ano, o que representa uma alta de 9,2% sobre o ganho da empresa no mesmo período de 2007, quando somou R$ 150,3 milhões. A receita bruta da companhia cresceu 8,2%, passando de R$ 3,997 bilhões para R$ 4,326 bilhões. A alta foi puxada principalmente pelo faturamento maior com serviços de transmissão de dados, que subiu 39,7%, para R$ 984 milhões.

As receitas com telefonia fixa e telefonia móvel ficaram praticamente estáveis, com avanço respectivo de 1,7%, para R$ 2,800 bilhões, e 0,1%, para R$ 540 milhões.

Após deduções e impostos, a receita líquida da empresa mostrou alta de 3,4%, para R$ 2,841 bilhões. Enquanto isso, os custos e despesas aumentaram 6,2%, para R$ 1,889 bilhões.

Desta forma, o resultado da empresa medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 1,8%, para R$ 952,5 milhões.

Como a depreciação e amortização neste trimestre foram 16,8% menores do que as do mesmo período do ano anterior, o lucro operacional da Brasil Telecom Participações (antes do resultado financeiro) subiu 23,5%, para R$ 446,9 milhões.

Esse mesmo ritmo de crescimento não apareceu na última linha do balanço porque o resultado financeiro da empresa foi pior neste trimestre, saindo de uma despesa líquida de R$ 18,5 milhões entre julho e setembro de 2007, para um gasto de R$ 59,9 milhões no mesmo período deste ano.

Segundo a BrT, o motivo para a mudança foi o efeito da variação cambial na parcela da dívida da empresa em moeda estrangeira que não está protegida por operações de hedge.

Leia mais sobre Brasil Telecom

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.