Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil suspende sanções comerciais contra EUA por 2 semanas

BRASÍLIA - O governo suspendeu até o dia 21 de abril as sanções contra mercadorias exportadas ao Brasil pelos Estados Unidos, que deveriam entrar em vigor na quarta-feira. De acordo com decisão da Câmara de Comércio Exterior (Camex), nesse prazo serão analisadas sinalizações de "entendimentos preliminares e provisórios" de três aspectos das negociações em curso entre os dois países.

Valor Online |

BRASÍLIA - O governo suspendeu até o dia 21 de abril as sanções contra mercadorias exportadas ao Brasil pelos Estados Unidos, que deveriam entrar em vigor na quarta-feira. De acordo com decisão da Câmara de Comércio Exterior (Camex), nesse prazo serão analisadas sinalizações de "entendimentos preliminares e provisórios" de três aspectos das negociações em curso entre os dois países. A retaliação foi definida em represália aos subsídios ilegais concedidos a produtores de algodão americanos e envolve aumento de tarifas para 102 produtos - de algodão, trigo e automóveis a paracetamol, fogões e óculos de sol. Agora, os EUA fizeram uma proposta para negociar a disputa comercial, com vistas a evitar as sanções. Os Estados Unidos acenaram com a criação de um fundo para financiar projetos que beneficiem a lavoura de algodão brasileira no valor de US$ 147,3 milhões por ano, a ser gerido pela iniciativa privada. Os negociadores americanos também prometeram negociação bilateral de novos termos para o funcionamento do programa de garantias de crédito à exportação brasileira e a adoção de medidas de cooperação na área de sanidade animal, em particular, no que refere aos setores de carnes bovina e suína. Especificamente, o estado de Santa Catarina seria reconhecido como região livre de febre aftosa sem vacinação. (Valor e Agência Brasil)
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG