Medida ocorre após a presença acima do normal de um tipo de remédio no produto embarcado para o mercado norte-americano

O Ministério da Agricultura suspendeu as exportações brasileiras de carne bovina industrializada para os Estados Unidos, após ocorrências na semana passada sobre a presença acima do normal de um tipo de remédio no produto embarcado para o mercado norte-americano.

Segundo o ministério, a proibição de emissão de certificados para exportação ao mercado dos EUA está em vigor desde a noite de quinta-feira e permanecerá por tempo indeterminado.

O Brasil exporta apenas carne termoprocessada para os Estados Unidos, já que ainda não conseguiu um acordo com o governo do país para embarcar carne fresca, que é o principal produto da pauta de exportações do setor.

Na semana passada, carne processada que já estava no mercado dos EUA, de empresas como o JBS, foi devolvida ao Brasil.

Autoridades norte-americanas alegaram a presença acima dos níveis tolerados de Ivermectina, um vermífugo utilizado rotineiramente na criação de bovinos.

De acordo com o ministério, o problema estaria nos padrões dos dois países. A tolerância à presença do produto nos EUA seria menor que a existente no Brasil.

Assim, será feita uma análise dos padrões dos dois países antes que o comércio possa ser restabelecido.

(Por Peter Murphy)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.