Tamanho do texto

Brasília, 22 - O Ministério da Agricultura informou hoje que está suspensa a emissão de certificados de exportação de carne bovina oriunda do Estado de Tocantins para a Rússia. A suspensão está prevista em acordo sanitário firmado entre os dois países e é necessária porque foram diagnosticados quatro focos de estomatite vesicular em quatro bovinos criados numa propriedade rural localizada no município de Paraná, em Tocantins.

Os frigoríficos de Tocantins podem continuar a exportar para o mercado russo, desde que abatam animais de outras unidades federativas. De acordo com o ministério, os animais, que têm mais de 36 meses, não precisarão ser sacrificados. A propriedade onde foram diagnosticados os focos ficará interditada por um período de 21 dias até a cura do último animal que manifestou a enfermidade.

Os demais países importadores já foram comunicados da ocorrência da doença, de acordo com o governo brasileiro. "Por se tratar de um tipo de vírus já notificado anteriormente no País, a comunicação à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) será feita mediante relatório semestral encaminhado rotineiramente à entidade", esclareceu o ministério.