Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil revoga licenças prévias para importação de produtos uruguaios

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comunicou nesta quarta-feira ao presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, que cancelou a aplicação do sistema de licenças prévias, que passou a ser exigido para a importação de produtos uruguaios para o Brasil, informou Montevidéu.

AFP |

Lula disse a Vázquez "que havia revogado a decisão no dia de hoje (quarta-feira), e dado a ordem correspondente que garante que as exportações não serão afetadas", indicou em um comunicado oficial, divulgado ao término de uma conversa por telefone entre os dois chefes de Estado.

Na segunda-feira, o Brasil estabeleceu um sistema de licenças prévias para a importação de boa parte dos produtos que entram no país - medida que, segundo a imprensa local, tinha como objetivo reduzir o déficit comercial causado pela crise.

Segundo porta-vozes oficiais, no entanto, a intenção era fortalecer o controle estatístico das compras.

O anúncio gerou preocupação no governo de Tabaré Vázquez e nos exportadores uruguaios, já que Brasil é o principal comprado de seus produtos. Em 2008, as compras brasileiras representaram 16,6% do total de vendas uruguaias, gerando uma receita de 1 bilhão de dólares, um aumento de 33,17% em relação ao ano anterior.

Em relação à disposição adotada pelo ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil, a embaixada brasileira em Montevidéu indicou que "tem apenas a intenção de monitorar as estatísticas das importações brasileiras e de identificar divergências nas operações comerciais".

"Não se trata de uma barreira não tarifária, já que não impõe restrições à importação. A medida não implica no pagamento de impostos e não impede o embarque das mercadorias nos respectivos portos de origem", acrescentou a sede diplomática.

fb/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG