O Brasil é um dos poucos países da América Latina que continuam atrativos para investidores estrangeiros e com a possibilidade de evitar uma recessão este ano. A avaliação é do economista-sênior da Moodys Economy.

com para a América Latina, Alfredo Coutiño.

Para o analista, em meio a uma crise mundial, a razão para o País permanecer como foco de atração para investidores externos se deve ao fato de que "as palavras do governo são seguidas por atitudes, o que não vemos no restante da América Latina, com exceção do Chile". Agora, diz ele, "as políticas monetária e fiscal estão andando de mãos dadas". As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.