Genebra, 2 mar (EFE).- O Governo brasileiro pediu hoje à Organização Mundial do Comércio (OMC) autorização para aplicar sanções no valor de US$ 2,5 bilhões contra os Estados Unidos, devido às autoridades americanas não eliminarem subsídios ilegais à produção de algodão.

Segundo o Governo, a sanção compensaria o prejuízo dos produtores brasileiros pela ajuda estatal dos EUA às suas plantações de algodão, julgada ilegal em reiteradas ocasiões pela OMC.

Em uma primeira avaliação realizada em agosto do passado, o Governo brasileiro pediu US$ 4 bilhões, mas baixou o valor, ao admitir que ele era exagerado.

Para poder se aplicada, a sanção deve ser primeiro aprovada pela OMC, que tem até abril para se pronunciar.

Em 20 de junho do ano passado, a OMC confirmou que os EUA descumpriram sua obrigação de eliminar diversos tipos de subsídios aos seus produtores de algodão que haviam sido declarados ilegais pela organização.

A disputa começou em 2003 quando o Governo brasileiro acusou os Estados Unidos na OMC por seus subsídios ao algodão que, segundo ele, distorcem os preços internacionais do produto.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, os Estados Unidos pagaram US$ 12,5 bilhões a seus produtores de algodão entre 1999 e 2003, o que lhes permitiram manter o segundo lugar na produção mundial da fibra. EFE mh/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.