Tamanho do texto

LONDRES/NOVA YORK (Reuters) - O volume de operações com títulos da dívida de países emergentes cresceu 7 por cento em 2009, para 4,445 trilhões de dólares, mas permaneceu abaixo dos níveis de 2006 e 2007, informou a associação Emerging Markets Traders Association (EMTA) nesta segunda-feira. Os títulos brasileiros foram os instrumentos mais negociados de acordo com a pesquisa, com 747 bilhões de dólares. Isso representa, no entanto, um declínio de 12 por cento ante os 847 bilhões de dólares em 2008.

O grupo disse que o volume total de operações aumentou em todos os trimestres do ano passado, acumulando um total de 1,422 trilhão de dólares no quarto trimestre e um crescimento trimestral de 26,6 por cento.

"Os volumes de operações com títulos da dívida emergente devem se expandir ainda mais com a classe dos ativos cada vez mais vista como um porto seguro, especialmente nos piores cenários globais, a partir da desalavancagem no mundo desenvolvido", disse Jerome Booth, chefe de pesquisa e membro do comitê de investimento da Ashmore Investment Management.

Além do Brasil, Hong Kong e Turquia foram os mais frequentemente negociados. Os três representaram 17 por cento dos volumes totais.

Os títulos de Hong Kong tiveram volume de 590 bilhões de dólares, de acordo com os participantes da pesquisa. Isso representa um aumento de 148 por cento dos 238 bilhões de dólares registrados em 2008.

Atrás de Hong Kong, os títulos turcos tiveram 401 bilhões de dólares em operações. Isso comparado com 370 bilhões de dólares em 2008, um aumento de 8 por cento.

(Reportagem de Jeremy Gaunt)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.